revista ÚNICA

A aventura no mundo das revistas começa mesmo em junho de 2000 com o convite feito por Heloísa Helvécia para participar da criação de um novo título pela editora Globo, a revista ÚNICA

A principal revista feminina da editora até então, era a Marie Claire (e ainda é), mas que na verdade é uma franquia, da original francesa. A Editora Abril tinha o célebre título Claudia, mas existia a revista UMA pela editora Símbolo, para uma mulher mais jovem e mais ousada. Esse seria também o target da ÚNICA, com uma hipótese de desenvolvimento de um projeto gráfico mais inovador

Além da revista Única a editora Globo lançou na mesma época a revista Quem(celebridades), e a revista Época (notícias), além de ter firmado a parceria com a Folha de S. Paulo para criação do jornal Valor Econômico. O convite foi motivador da minha saída da Folha de S. Paulo.

O projeto inovador da revista levava a assinatura do designer Rico Lins, e já começava com um projeto e capa diferenciando, com o logo deitado, e com um enquadramento bem aproximado no rosto.  

    Deborah Block fotografada por Murilo Meirelles

#CorteRadical representa um desafio, porque o rosto da mulher tinha que ser muito “vendedor”, e também a edição e diagramação das chamadas. A revista não durou muito, tendo sido encerrada na sua 7ª edição.

Revendo hoje, fico um pouco mais feliz, pois percebo como ela continua contemporânea, tanto no conteúdo, como no projeto gráfico, e nas soluções e caminhos da edição. A equipe da Única era muito boa, com destaque para criatividade de Patrícia Veltri e Marcio Banfi na Moda, e outras queridas como Lavínia Fávero, Walkíria Garrotti e Manu Mins, além da batuta de Marilene Felinto.

Destaco aqui algumas ideias que desenvolvemos como a moda pintada, em que fazíamos fundos abstratos e coloridos como pinturas digitais, em vez de fundo infinito. Também a sessão de abertura em que publicamos imagens de arte, e outras abordagens e layouts, que combinavam imagens e fundos de cor lisa valorizando a fotografia dentro de uma projeto de design bem clean. Os temas de moda que desenvolvemos são ainda atuais, como o editorial  “corpão violão” e o editorial “Panorama” que destaco ao lado.

Considerando que este projeto tem 20 anos, que a editora Globo é bem tradicional, é notável como ele estava muito à frente de seu tempo, e permanece atual.

Revista KEY

A revista KEY, da House Of Palomino, era o carro chefe, e o produto mais glamuroso capitaneado por Erika Palomino, que também lançou neste período a revista Junior (gay masculino). A Erika foi consultora da Grendene para a linha de produtos Melissa (marca de sapatos de plástico da empresa), e desenvolvia uma série de ações e produtos, incluindo a revista Plastic que foi lançada neste período. Ela também cuidava de ações e exposições da Galeria Melissa, principal loja da marca em São Paulo, na região dos Jardins (bairro nobre).

modelo DANI BONANI, foto PASCHOAL RODRIGUES

revista KEY nº 12 (2008)

PRÊMIO PINI de Excelência gráfica, de 2008, com a gráfica IBEP

Pot-pourri da edição 12

Plastic Dreams 

A revista internacional Plastic Dreams, da Melissa era bianual. Transcendendo a ideia de um catálogo, ela trazia as novas coleções da Melissa em ensaios de moda divertidos e ousados, que brincava com o lúdico, e com conceitos e tendências de moda para um público teenager. Era um produção com a atuação de stylist de peso internacional como Karl Lagerfeld, entre outros. Erika Palomino foi editora por anos, junto com  Eduardo Jordão de Magalhães. Eu participei de 6 edições, as primeiras quando eu ainda estava na House of Palomino em 2008, e depois como freelancer.

Além da Plastic, participei também da intervenção na Galeria Melissa, com o tema da cultura tradicional sul-africana do povo Nedbele, que recebeu a visita de Esther Mahlangu. E também do livro Melissa Eu, comemorativo dos 30 anos da sandália, que foi produzido com Luciana Vaz Guimarães na direção de arte.

L’OFFICIEL BRASIL

Esta foi a minha última empreitada na área de revistas e com moda. O importante do projeto foi a implantação de um padrão de qualidade gráfica junto à editora Escala, e a adaptação do projeto da original francesa, para uma realidade mais brasileira.

nº 3 Capa Aline Weber fotografada por Miro.

Pour pouri com alguns editoriais

SPFW journal

A temporada de Moda em São Paulo, movimentava uma série de ações. A House Of Palomino cuidou por alguns anos das edições do jornal da São Paulo Fashion Week. Era montada uma redação dentro do evento para fazer a cobertura diária. Participei de duas temporadas.

IN Jardim Sul

Editorial feito com o fotógrafo Adi Leite, com criação da composição e ilustrações de de fundo, e o tratamento (freelancer). 

outros títulos

Cada revista tem um jeito, um padrão, um modo seu de fazer. Tem seu público sua estratégia. Separei mais alguns exemplos das aventurinhas em revistas. 

#1 TYPOema

DEformaALMA • deFORMALMA • deFORMAalma ... d e F O R M A a l m a é uma brincadeira TYPOgrafica que me inspirou a pensar sobre a necessidade de um espaço simples entre oDE [ e ] FORMA que me levam a refletir sobre processos que envolvem a alma!Quanto de respiro...

revista KEY

O projeto editorial da KEY era ousado (ou talvez muito além disso), combinava ARTE, TENDÊNCIA e MODA, foi uma oportunidade muito especial.